Como desenvolver a atenção plena e a presença no ambiente de trabalho

Tem horas que o seu local de trabalho parece dominado pelo caos e você nem sabe por onde começar. Eu lhe entendo, o mundo em que vivemos acaba gerando isso, mas é possível não adoecer e manter a produtividade. Neste artigo, entenda a importância e como você pode cultivar a atenção plena em seu ambiente de trabalho.

Sumário

O ambiente de trabalho é um lugar onde passamos grande parte do nosso tempo, e onde enfrentamos diversas situações que exigem a nossa atenção, concentração, criatividade, produtividade, comunicação, relacionamento, etc.

No entanto, muitas vezes, nos deixamos levar pelo estresse, pela ansiedade, pela pressão, pela rotina, pelas distrações, pelos conflitos, etc., e perdemos o foco, a calma, a clareza, a motivação, a satisfação e o bem-estar no trabalho.

Como podemos evitar isso? Como podemos melhorar a nossa qualidade de vida, a nossa saúde e o nosso desempenho no trabalho?

Uma das formas é desenvolver a atenção plena e a presença no ambiente de trabalho. É justamente sobre que vamos conversar neste artigo.

O que é a atenção plena?

A atenção plena é a capacidade de prestar atenção ao momento presente, de forma consciente, intencional e sem julgamento. A presença é a capacidade de estar totalmente envolvido e engajado com o que está acontecendo no momento presente, de forma autêntica, empática e receptiva.

Desenvolver a atenção plena e a presença no ambiente de trabalho traz diversos benefícios, tais como:

  1. Reduzir o estresse, a ansiedade e o burnout, pois ajuda a relaxar, a respirar e a se acalmar, diminuindo os níveis de cortisol e aumentando os níveis de endorfina e serotonina no organismo.
  2. Melhorar a concentração, a memória e a tomada de decisão, pois ajuda a focar, a filtrar e a organizar as informações, evitando a sobrecarga e a dispersão mental.
  3. Melhorar a criatividade, a inovação e a resolução de problemas, pois ajuda a explorar, a experimentar e a encontrar novas possibilidades e soluções para os desafios e as demandas do trabalho.
  4. Melhorar a comunicação, o relacionamento e a colaboração, pois ajuda a ouvir, a entender, a respeitar e a valorizar as opiniões, as ideias, os sentimentos e as necessidades dos colegas, dos clientes, dos fornecedores, dos parceiros, etc.
  5. Melhorar a motivação, o engajamento e a satisfação, pois ajuda a reconhecer e a apreciar as coisas boas que acontecem no trabalho, e a expressar a gratidão, o reconhecimento e o elogio a si mesmo e aos outros.

Como desenvolver a atenção plena e a presença no ambiente de trabalho?

Existem algumas dicas e estratégias que podem ajudar nesse processo, tais como:

  1. Praticar a meditação: a meditação é uma das formas mais eficazes de desenvolver a atenção plena e a presença, pois ela ajuda a treinar a sua mente para focar no aqui e agora, e a reduzir os pensamentos negativos, as emoções perturbadoras e o estresse. Você pode praticar a meditação em qualquer lugar, a qualquer hora, bastando reservar alguns minutos do seu dia para se sentar, respirar e observar os seus pensamentos, sentimentos e sensações, sem se apegar ou se identificar com eles.
  2. Fazer pausas conscientes: outra forma de desenvolver a atenção plena e a presença é fazer pausas conscientes ao longo do seu dia, ou seja, parar o que está fazendo, respirar fundo e se conectar com o momento presente, percebendo o que está acontecendo ao seu redor, dentro de você e entre você e os outros. Você pode fazer pausas conscientes antes de começar ou terminar uma atividade, antes de tomar uma decisão, antes de falar ou ouvir alguém, ou sempre que sentir que precisa se acalmar, se concentrar ou se energizar.
  3. Praticar a atenção plena nas atividades cotidianas: outra forma de desenvolver a atenção plena e a presença é praticar a atenção plena nas atividades cotidianas, ou seja, realizar as suas tarefas diárias com mais atenção, cuidado e intenção, sem fazer as coisas no piloto automático, sem se distrair ou se dispersar. Você pode praticar a atenção plena nas atividades cotidianas como comer, beber, caminhar, dirigir, trabalhar, estudar, etc., prestando atenção aos detalhes, aos sentidos, às emoções e aos aprendizados que cada atividade proporciona.
  4. Cultivar a gratidão: outra forma de desenvolver a atenção plena e a presença é cultivar a gratidão, ou seja, reconhecer e apreciar as coisas boas que acontecem na sua vida, por mais simples ou pequenas que sejam, e expressar o seu agradecimento a si mesmo, aos outros e ao universo. Você pode cultivar a gratidão escrevendo um diário, fazendo uma lista, fazendo uma oração, fazendo um elogio, fazendo um gesto, etc., sempre lembrando das razões pelas quais você é grato e dos benefícios que a gratidão traz para a sua vida.
  5. Cultivar a compaixão: outra forma de desenvolver a atenção plena e a presença é cultivar a compaixão, ou seja, sentir e demonstrar bondade, empatia e cuidado por si mesmo, pelos outros e pelo mundo, especialmente nos momentos de dor, sofrimento ou dificuldade. Você pode cultivar a compaixão praticando a autoaceitação, a autoconsciência, a autocompaixão, a escuta ativa, a comunicação não-violenta, o perdão, a generosidade, o voluntariado, etc., sempre buscando entender, acolher e aliviar o sofrimento alheio e o seu próprio.

Tenha em mente que a atenção plena e a presença são habilidades que podem ser aprendidas e aprimoradas com a prática, e que podem trazer muitos benefícios para a sua vida.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Pesquisar

Posts Recentes

Categorias

Nossas Redes Sociais