9 passos para se tornar mais criativo

Está sem ideias novas? Entrou naquele conhecido, e temido, bloqueio criativo? Ou ainda acha que é o único ser humano que nasceu sem um pingo de criatividade? Fique tranquilo, neste artigo vamos lhe apresentar 9 passos para ser mais criativo!

Sumário

Ser criativo é uma qualidade indipensável em qualquer área das nossas vidas, e tem sido cada vez mais valorizada dentro das empresas.

Em um mundo com tantos avanços tecnológicos, como desenvolver algo novo? Como criar algum produto que nunca foi visto antes?

Parece uma tarefa impossível, certo? Mas então como tantas novidades continuam sendo lançadas dia após dia?

Neste artigo vamos lhe apresentar 9 passos para você destravar a sua criatividade!

O que é ser criativo?

Quando alguém fala que precisa de mais criatividade, geralmente é porque está procurando alguma dessas opções:

  • a solução para determinado problema;
  • maneiras diferentes de executar alguma tarefa;
  • encontrar um novo uso para algo que já existe;
  • ou produzir mais, com menor uso de energia, tempo ou dinheiro.

Como ser mais criativo?

Antes de lhe apresentar os 9 passos que prometi, preciso que você entenda uma coisa muito importante:

Você é uma pessoa criativa!

É isso mesmo, você tem a capacidade de ter ideias criativas e inovadoras.

Passo 1: Fuja da rotina

Você faz todo dia as mesmas tarefas exatamente da mesma forma… Isso pode estar acabando com a sua critividade.

Que tal mudar um pouco e pegar um caminho diferente para o trabalho ou ouvir uma playlist diferente durante o trajeto?

Se o seu trabalho permite, por que não fazer algumas tarefas em um local diferente ou mudar a posição dos móveis da sua sala?

Essas mudanças são importantes para fornecer ao seu cérebro novos estímulos que são essenciais para que ele seja capaz de criar novas ideias.

Passo 2: Crie uma rotina saudável

Agora você acha que estou sendo contraditório, ou simplesmente enlouqueci, certo?

Mas criar bons hábitos e estabelecer uma rotina de horários é importante para a saúde do cérebro.

Ter uma rotina irá poupar energia mental na hora de executar aquelas tarefas que não exigem de nós a criatividade e são recorrentes no nosso dia-a-dia.

Passo 3: Descanse

Alterne seus períodos de foco e concentração com períodos de relaxamento e descanso, para que seu cérebro processe e armazene todas as informações que já recebeu.

Caminhe um pouco, faça uma pausa para um café, tome um banho, medite ou tire um cochilo.

Importante: preste atenção que é para descansar de verdade, não ficar rolando feed de redes sociais…

A ideia pode estar apenas esperando o seu cérebro descansar para aparecer.

Passo 4: Controle seu medo

Todas as vezes que saímos da nossa zona de conforto o medo aparece.

Esse é um mecanismo de defesa netural do nosso cérebro e não é um problema.

O problema é paralisar por causa desse medo.

Para exercitar a sua critividade, você precisará sair da sua zona de conforto e pensar fora da caixa.

Passo 5: Faça as pazes com o fracasso

Quando estamos tentando algo novo, os erros irão acontecer.

É preciso não desistir depois de uma falha e enxergá-la como uma nova fonte de aprendizados e de ideias.

Além disso, o que parece ser um erro para você, pode ser uma inovação muito maior do que imaginou no começo.

Passo 6: Registre o fluxo de ideias

O processo criativo não é linear e, às vezes, podemos acabar nos perdendo nele.

Mapas mentais podem ser uma ótima ferramenta para registrar todo o caminho que percorremos até chegarmos na ideia final.

Ali no meio podem estar outras ideias valiosas que em um primeiro momento passaram despercebidas.

Passo 7: Seja seu crítico

A sua primeira ideia nem sempre será a melhor.

Tenha senso crítico e analise a viabilidade dela, pense nas formas de executá-la.

Invista em encontrar uma versão melhorada dessa nova ideia.

Passo 8: Construa um repertório

Na natureza nada se cria, tudo se transforma.

Com certeza você já ouviu essa frase antes, e ela se aplica também às nossas ideias.

Tudo o que criamos de inédito é, na verdade, uma colagem de diversas criações de outras pessoas, feita sob o nosso ponto de vista.

Esse texto mesmo, tem referências que adquiri com cursos e mentores, textos e livros que li e dos anos exercitando a minha criatividade.

Colecione referências e inspirações de diversos locais, até daqueles que parecem absurdas à primeira vista.

Passo 9: Pratique!

Coloque-se em situações que dependam da sua criatividade para serem resolvidas.

Assim como todos os músculos do nosso corpo, o nosso cérebro também precisa ser exercitado para melhorar o funcionamento.

Coloque a mão na massa e pratique!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!
Pesquisar

Posts Recentes

Categorias

Nossas Redes Sociais